Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Práxis

Os filósofos limitaram-se sempre a interpretar o mundo de diversas maneiras; porém, o que importa é modificá-lo.

Práxis

Os filósofos limitaram-se sempre a interpretar o mundo de diversas maneiras; porém, o que importa é modificá-lo.

Por que ler literatura?

22.06.20
Este é um post diferente. Aqueles(as) que me acompanham estão habituados(as) a ler textos de fundo teórico ou então versos esparsos, oriundos de uma necessidade quase orgânica de me espressar pela poesia - se exerço bem ou mal este exercício, que me julgue quem o (...)

Àqueles que morrem d'Amor

01.04.20
I Àqueles que morrem d’Amor Gostaria a mim vir a saber Qual delas é maior: a coita daquele que de tanto sofrer abandona sua dama para n’outro plano viver, ou a daquele que por amor à dama resiste, mas por medo tanto não se autoriza deixá-la o ver.   II Quanto a (...)

As lições do coronavírus

26.03.20
Texto adaptado de um de autoria anônima. Suponhamos – e fiquemos apenas no campo da especulação que a pandemia de coronavírus, que assola o mundo e aumenta ainda mais a crise do capitalismo mundial, force um governo a tomar medidas extremas para que sua população (...)

A Democracia corrente e seus limites

02.02.20
  Para o amigo Rômulo Lima Vieira Os Estados Unidos têm o melhor congresso que o dinheiro pode comprar Mark Twain Uivemos, disse o cão. Livro das vozes No livro “Ensaio sobre a Lucidez”, o genial escritor universal José Saramago narra o dia – um de grandes (...)

O governo Bolsonaro é um governo fascista?

05.04.19
  Primeiramente, antes que julguem o livro pela capa, é importante afirmar que o texto não personaliza a análise na figura de Jair Messias Bolsonaro. É inegável a sua conciliação ideológica - em muitos pontos - com o fascismo, mas não é dele que falamos, e sim (...)

No Limiar do poema

23.01.19
A Fererira Gullar   Na esquina daqueles versos um estribilho soa dissonante. Um ronronar confuso e (quase) oblíquo lateja com força Na esquina daqueles versos.   Não é voz de gente, de pássaro... Não é voz de flauta, piano, violão. É a voz rouca do poeta, do (...)

Conexão Brasil-Portugal

19.09.07
    (...) cada pessoa não é, para nós, nada mais do que essa estrutura ou esse modo de estar no mundo. (Maurice Merleau-Ponty)     A todos que não me vão ler um breve e seco "Olá". Como é a primeira vez que escrevo em um blog nem sei ao certo o que postar. (...)